O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse nesta terça-feira que o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), se mostrou favorável discutir formas de aliviar a legislação da capital paulista para a instalação de antenas de telefonia. De acordo com Bernardo, as mudanças na legislação teriam, como contrapartida, investimento das empresas na infraestrutura na capital.

Além do ministro das Comunicações e de Haddad, participaram de reunião para discutir o assunto o presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e do Serviço Móvel Celular e Pessoal (Sinditelebrasil), Eduardo Levy, e representantes da Oi, Tim, Claro e Vivo. Eles terão 30 dias para apresentar sugestões para a Prefeitura, com o intermédio do Ministério das Comunicações. “São Paulo é paradigmático para o País e achamos que há muita restrição”, disse Bernardo. Ainda segundo ele, as empresas mostraram interesse em fazer compartilhamento de redes na cidade. “Sou favorável ao compartilhamento. É um avanço e uma economia”, completou.