O presidente da França, François Hollande, propôs a criação de um governo da zona do euro, com um orçamento específico e um parlamento para garantir um controle democrático, informou a Sky News. Os comentários, feitos em artigo publicado no semanário francês Le Journal du Dimanche, ressuscitam uma ideia proposta originalmente por outro francês, o ex-presidente da Comissão Europeia Jacques Delors.

A confiança no projeto europeu foi enfraquecida pela crise na Grécia, que deixou o país à beira de um colapso financeiro. A expectativa é de longas filas do lado de fora dos bancos gregos amanhã, quando eles abrem pela primeira vez em três semanas.

No artigo, Hollande pediu também que as pessoas renovem sua fé na Europa. Segundo ele, os 19 Estados membros da zona do euro optaram por fazer parte da união monetária porque era de seu interesse. “Essa escolha pede uma organização fortalecida, uma guarda avançada dos países que tomarão as decisões”, disse. Atualmente, os membros da zona do euro são unidos por uma entidade informal, o Eurogrupo, formado pelo ministro de Finanças de cada país e presidido pelo ministro de Finanças da Holanda, Jeroen Dijsselbloem.

Apesar dos problemas na zona do euro, Hollande disse que “o que nos ameaça não é um excesso de Europa, mas sua insuficiência”. Para ele, a Europa deixou suas instituições se enfraquecerem e os 28 membros da União Europeia têm dificuldade para encontrar um terreno comum e seguir em frente. Fonte: Dow Jones Newswires.