O governo de Honduras e a Embraer assinaram um protocolo para o reparo de aviões da Força Aérea hondurenha e também melhorar a capacidade de defesa do país contra o narcotráfico e situações de desastres naturais. Segundo o jornal La Prensa, o acordo foi assinado pelo presidente do país, Juan Orlando Hernández, e o vice-presidente comercial da Embraer, José de Ávila Molina.

“Honduras precisa melhorar sua capacidade de defesa, a segurança do país, e evitar futuros desastres naturais”, afirmou Hernández durante discurso.

Ainda não foram divulgados os valores financeiros do acordo e se haverá a inclusão de compra ou reparação dos aviões Tucanos da Embraer. Honduras foi o primeiro país a importar aeronaves brasileiras, em 1984.

Geraldo Gomes, vice-presidente de Negócios da Embraer, disse em entrevista ao jornal hondurenho que a parceria deve incluir um processo de capacitação da indústria de defesa do país da América Central.