O Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) lança amanhã a variedade IPR 99, durante o dia de campo para cafeicultores, técnicos, viveiristas, produtores de sementes e lideranças do setor. O encontro tem início às 9h30, na sede do Instituto, em Londrina, com degustação da bebida e, em seguida, visita à estação experimental, onde os pesquisadores apresentam as características do novo material.

Não é por acaso que o evento começa com uma degustação. ?A qualidade da bebida é o grande diferencial da nova variedade?, afirma Tumoru Sera, responsável pela área de melhoramento genético de café do Iapar. De acordo com o pesquisador, IPR 99 tem aroma intenso e adocicado, bom corpo, acidez moderada e baixa adstringência, o que caracteriza ?uma bebida de excelente padrão?.

A nova cultivar dá frutos amarelos, tem porte baixo, resistência moderada à ferrugem e potencial para produzir mais de 75 sacas beneficiadas por hectare, em plantio adensado. O ciclo de maturação é semitardio e permite arranjos com outras variedades para viabilizar a colheita em etapas. ?A colheita escalonada reduz gastos com mão-de-obra e infra-estrutura e possibilita colher maior quantidade de frutos maduros, o que dá mais qualidade ao produto que sai da lavoura?, avalia Sera.

O IPR 99 é indicada para todas as regiões cafeeiras do Paraná. Os frutos amadurecem na segunda quinzena de maio (lavouras na área do arenito) e segunda quinzena de julho (em terra roxa), justamente após a maturação das variedades Iapar 59, semiprecoce, e IPR 98, de ciclo mediano.