Com a queda de 5,09% no terceiro trimestre deste ano ante idêntico período de 2014, na série sem ajuste, o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) registra a sexta baixa consecutiva nesse tipo de comparação. Cálculos feitos pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, com base nos dados atualizados nesta quarta-feira, 18, pela instituição, apontam que no segundo trimestre de 2015 ante o segundo do ano passado foi observado um recuo de 3,08%. No mesmo tipo de comparação com os números do primeiro trimestre, o IBC-Br caiu 1,91%.

No quarto trimestre do ano passado ante outubro-dezembro de 2013, o BC registrou uma queda de 0,90% e, no terceiro trimestre de 2014 ante os mesmos três meses do ano anterior, a baixa foi de 0,41%. Já no segundo trimestre do ano passado ante abril-junho de 2013, o IBC-Br caiu 1,47%. Antes disso, no primeiro trimestre de 2014, havia sido verificada uma alta de 2,18% nesse tipo de comparação da série sem ajustes.

Nos últimos tempos, tanto o IBGE quanto o BC atualizaram suas séries históricas. Além disso, a autarquia promove revisões mensais do IBC-Br com base em dados mais novos. O IBC-Br serve como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses.