O IBC-Br de setembro, que ficou em 139,12 pontos pela série com ajuste sazonal, é o menor da série histórica do Banco Central desde outubro de 2010. Naquele mês, o indicador exibia 138,65 pontos. Já na série sem ajuste sazonal, o IBC-Br atingiu a marca de 140,37 pontos, a mais baixa desde fevereiro deste ano, quando estava em 137,91 pontos.

Já o recuo do IBC-Br de 1,41% no terceiro trimestre deste ano ante o segundo foi o quarto seguido na série dessazonalizada do Banco Central, segundo cálculos feitos pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, com base nos dados atualizados hoje pela instituição. No segundo trimestre deste ano na comparação com o anterior, a baixa foi de 2,09%.

Já o resultado do primeiro trimestre deste ano ante o último de 2014 ficou negativo em 1,05% com a utilização dos mesmos parâmetros. No quarto trimestre do ano passado ante o terceiro, o IBC-Br caiu 0,50%. Já no período de julho a setembro de 2014 ante o segundo trimestre do mesmo ano, houve alta de 0,61%.

O IBC-Br serve como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses.