A produção industrial cresceu em 6 dos 14 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na passagem de agosto para setembro. O destaque foi a alta de 6,8% na Bahia, ante queda de 8,6%, no mesmo período. O resultado da pesquisa foi divulgado nesta manhã.

Além da Bahia, Rio de Janeiro (4,4%), Goiás (4,1%), Minas Gerais (2,1%) e Espírito Santo (1,8%) registraram avanço acima da média nacional (0,7%). O Rio Grande do Sul foi o único Estado que cresceu abaixo da média, com taxa de 0,4%.

Já em São Paulo houve queda de 2,1% na produção da indústria em setembro ante agosto. A retração vem depois de uma alta de 0,6% em agosto ante julho. No terceiro trimestre, em comparação a igual período do ano passado, o Estado acumula queda de 0,3%.

O recuo mais intenso veio de Pernambuco, com queda de 8,2%, a terceira consecutiva. O Estado acumula queda de 12,1% no terceiro trimestre. Além dele e de São Paulo, tiveram queda na produção Paraná (-2,4%), Ceará (-2,2%), Amazonas (-1,9%), região Nordeste (-1,9%), Santa Catarina (-0,9%) e Pará (-0,2%).

No acumulado deste ano, 10 dos 14 locais pesquisados apontaram alta na produção (ante 11 na apuração anterior). Seis avançaram acima da média nacional (1,6%), ante 7 na pesquisa de agosto.