O “Impostômetro”, painel eletrônico que registra o valor dos tributos pagos no País, alcançou a marca de R$ 300 bilhões por volta do meio-dia de ontem. O número foi atingido 12 dias antes do que em 2009. O painel está instalado na fachada da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), no centro da capital paulista.

Segundo a entidade, março e o primeiro trimestre deste ano encerraram com quadro favorável para a inadimplência do consumidor e as vendas do comércio varejista. No mês passado, o volume de crediários com prestações em atraso na cidade de São Paulo, o principal mercado consumidor do País, caiu 0,9% em relação a março de 2009. Em igual período, o número de carnês inadimplentes que foram renegociados cresceu 9,5%.

O resultado é semelhante quando se levam em conta os dados do primeiro trimestre deste ano comparados com os mesmos meses de 2009: queda de 1,2% no número de carnês inadimplentes e crescimento de 8,6% no volume de títulos em atraso que foram renegociados.

“Esse resultado favorável da inadimplência sinaliza que as vendas do comércio poderão se acelerar ainda mais nos próximos meses”, afirma o economista da entidade, Emílio Alfieri. Ele ressalta que a maior oferta de crédito, combinada com prazos mais longos dos financiamentos, dá condições para o consumidor colocar a vida financeira em ordem. Além disso, a grande geração de emprego indica que o movimento de queda da inadimplência não será passageiro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.