A inadimplência no crédito com recursos livres atingiu em maio 5,1%, ante 4,9% em abril, segundo dados divulgados hoje pelo Banco Central em sua nota de Política Monetária e Operações de Crédito do Sistema Financeiro. Essa é a maior taxa de inadimplência desde maio do ano passado, quando foi também de 5,1%.

O índice de não pagamentos de empréstimos com prazos superiores a 90 dias nas operações com pessoas físicas passou de 6,1% em abril para 6,4% em maio. A taxa para pessoas físicas é a maior desde junho do ano passado (6,5%). Nas operações com as empresas, o índice de inadimplência subiu de 3,7% para 3,9%.

O prazo médio do crédito livre ficou estável em maio, em 476 dias. O prazo nas operações para pessoas físicas subiu de 567 dias em abril para 570 dias em maio, enquanto para pessoas jurídicas recuou de 391 dias para 388 dias em maio.

Estoque

O estoque de crédito da economia brasileira cresceu 1,6% em maio ante abril, atingindo R$ 1,804 trilhão, equivalente a 46,9% do PIB. Em abril, o estoque equivalia a 46,6% do PIB. De acordo com os dados divulgados hoje pelo Banco Central, em 12 meses até maio, a expansão do crédito é de 20,4%. No ano, a alta está em 5,8%. Nos últimos três meses – março, abril e maio – o crescimento foi de 4% em relação ao período imediatamente anterior.

Pelos dados do BC, o chamado crédito livre teve crescimento de 1,6% no estoque das operações em maio ante abril. O estoque do crédito com recursos direcionados apresentou a mesma alta de 1,6%.