O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) subiu 0,69% em setembro na comparação com agosto na série dessazonalizada, de acordo com os dados divulgados hoje pelo BC. O indicador que busca antecipar os dados sobre o comportamento do Produto Interno Bruto (PIB) e que serão divulgados com vários meses de defasagem pelo IBGE ficou em 140,16 pontos em setembro, ante 139,20 pontos verificados em agosto.

Os números mostram que, após um período de relativa estabilidade da atividade observada nos últimos meses, a economia volta a reagir com mais força e o índice apresentou em setembro o melhor desempenho mensal desde março de 2010, quando havia crescido 1,11% nessa base de comparação.

O levantamento do BC mostra que, na média, o IBC-Br do terceiro trimestre de 2010 ficou em 139,51 pontos, em patamar 0,35% superior ao registrado no segundo trimestre de 2010, quando a média ficou em 139,03 pontos. Se a comparação trimestral for feita com os três meses anteriores – terminados em agosto – houve expansão de 0,29%, já que a média de junho a agosto ficou em 139,11 pontos.

Os dados divulgados hoje pelo BC mostram ainda que a média do IBC-Br do terceiro trimestre de 2010 foi 6,79% maior que a registrada em igual período de 2009, quando o índice ficou em 130,65 pontos. Na média dos 12 meses encerrados em setembro, o índice de atividade econômica do Banco Central subiu 8,03% na comparação com a média dos 12 meses anteriores. Já na comparação do resultado mensal entre os meses de setembro de 2010 e 2009, o IBC-Br mostra crescimento de 6,12%.