O Índice de Confiança da Indústria (ICI), indicador da Sondagem Conjuntural da Indústria de Transformação, caiu 0,3% em maio ante abril, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV). No mês passado, o índice teve queda de 0,8% ante março.

O ICI é um indicador que utiliza para cálculo uma escala que vai de zero a 200 pontos, sendo que o resultado do índice é de queda ou de elevação, se a pontuação total das respostas fica abaixo ou acima de 100 pontos, respectivamente. De abril para maio, o indicador caiu de 120,3 pontos para 119,9 pontos. Na comparação com maio do ano passado, porém, o ICI avançou 1,4%, em igual mês este ano – resultado superior à queda de 0,1% em abril, na mesma base de comparação.

Ao detalhar o desempenho de maio, a FGV esclarece, em comunicado que o ICI ficou praticamente estável entre abril e maio. Na análise da fundação, "o resultado geral da pesquisa mostra que o setor industrial manteve, em maio, o ritmo de atividade média dos dois meses anteriores".

O ICI é composto por dois indicadores. O primeiro é o Índice da Situação Atual (ISA), que ficou estável em maio, em comparação com a queda de 1,9% em abril. O segundo componente do ICI é o Índice de Expectativas, que apresentou queda de 0,9% em maio, ante elevação de 0,3% em abril.

Na comparação com maio do ano passado, houve altas de 2,4% e de 0,4%, no Índice de Situação Atual e no Índice de Expectativas, respectivamente.

O levantamento para cálculo do índice foi entre os dias 2 e 28 desse mês, em uma amostra de 1.015 empresas informantes.