O índice de preços no atacado da Índia – que é a principal medida de inflação da Índia – subiu 4,70% em maio em comparação com o mesmo mês do ano anterior, atingindo a menor taxa em 43 meses ou cerca de três anos e meio, de acordo com dados publicados nesta sexta-feira pelo ministério de Comércio e Indústria.

A leitura de maio foi menor do que a mediana das previsões de 4,90% de 18 economistas consultados pela Dow Jones Newswires.

A inflação no atacado diminuiu significativamente desde fevereiro à medida que os preços dos alimentos recuaram, ao mesmo tempo em que a política monetária do Banco da Reserva da Índia (RBI, na sigla em inglês) apertou a demanda por produtos manufaturados. A queda nos preços das commodities globais, especialmente de petróleo bruto, que é o maior item de importação da Índia, também está influenciado a inflação.

No entanto, a alta dos preços ainda poderia acelerar por causa da rupia fraca, que atingiu uma mínima histórica contra o dólar na terça-feira.

O governo também revisou nesta sexta-feira o registro de inflação de março para 5,65%, de 5,96%.

O banco central deve revisar a política monetária na segunda-feira, quando estará sob pressão dos grupos da indústria que querem taxas mais baixas de juros para apoiar o crescimento econômico. No entanto, um grande déficit em conta corrente e as preocupações de que a inflação poderia se acelerar devido à moeda fraca, poderão pesar contra um corte de taxa. Fonte: Dow Jones Newswires.