Os preços de serviços e produtos consumidos pela população de Curitiba subiram 4,86% durante o ano de 2007, segundo cálculos do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) divulgados nesta terça-feira (22). O resultado, que corresponde ao Índice de Preços ao Consumidor (IPC) ou inflação, foi o terceiro menor índice em 9 anos de pesquisa, ou seja, desde que se iniciou a série, em 1999. Em 2006, o IPC foi registrado em 4,82%.

O resultado do IPC em 2007 para Curitiba ficou dentro das expectativas do Governo Federal para o índice nacional, pois o Governo tinha como meta inflacionária para 2007 uma inflação de 4,5% com uma flexibilidade de 2 pontos percentuais para cima ou para baixo.

Em 2007, os gastos com alimentos e bebidas subiram 9,89%, o dobro da inflação geral, o que levou o grupo ao 1º lugar em influência no índice acumulado do ano (1,92 ponto percentual no total de 4,86).

De acordo com a análise da coordenadora do projeto IPC do Ipardes, Maria Luiza de Castro Veloso, a alta nos preços dos alimentos refletiu nos preços das refeições (almoço e jantar) feitas fora de casa, com aumento de 11,07%. O leite pasteurizado foi outro item que chamou atenção da população ao apresentar alta de 33% nos seis primeiros meses, embora no segundo semestre ele teve queda, fechando o ano com aumento de preços de 17,30%.

Em seguida, aparecem os gastos com transporte e comunicação, que subiram em média 6,42% no acumulado do ano. Neste caso, os destaques foram os aumentos nos preços dos veículos usados (14,75%) e novos (4,66%) e também das passagens aéreas (44,16%).

No grupo habitação, que apresentou alta acumulada de 5,08%, o aluguel de moradia foi um dos itens que mais se destacou com acréscimo de preços de 9,77%.

A menor influência (0,05 pontos percentuais) no índice geral de inflação em 2007 foi do grupo Vestuário, que apresentou alta de 0,8%.

Único grupo com queda de preços no geral, os artigos de residência contribuíram para segurar um pouco a inflação em 2007. Com variação de -2,98% no acumulado do ano, teve como destaques as quedas nos preços dos televisores (-13,77%) e móveis para copa e cozinha (-10,29%).

Outros itens que contribuíram individualmente com alta de preços para a inflação de 2007 foram: casas noturnas (28,45%), serviços de diarista (14,87%), batata-inglesa (77,62%) e tarifa de ônibus urbano (6,62%) e com queda: excursão turística (-23,52%), açúcar refinado (-25,79%), decoração de festa de aniversário (-22,09%), ingresso para futebol (-28,73%), disco laser ? cd (-9,35%), ingresso para teatro (-50,89%), gasolina (-1,70%) e microcomputador (-11,17%).

Em anexo, pode-se conferir tabelas com o desempenho e a influência de cada grupo e dos principais itens no índice geral do ano de 2007.