O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos EUA caiu 0,1% em outubro ante setembro, em termos sazonalmente ajustados, segundo o Departamento do Trabalho. Foi a primeira queda nos preços ao consumidor nos EUA desde abril. O resultado veio abaixo da previsão de economistas consultados pela Dow Jones Newswires, que esperavam que o índice ficasse inalterado.

Na comparação anual, o índice desacelerou de uma alta de 1,2% em setembro para 1,0% em outubro, permanecendo bem abaixo da meta oficial de 2% do Federal Reserve, o banco central norte-americano.

A queda mensal nos preços ao consumidor foi liderada pelo recuo nos preços da gasolina, que tiveram queda mensal de 2,9% em outubro. O desempenho dos combustíveis vem sendo afetado por um boom na extração doméstica de petróleo, oferta abundante, queda sazonal na demanda e preços mais baixos do petróleo bruto, o que vem mantendo os custos baixos.

O núcleo do CPI, que exclui as categorias de alimentos e energia, aumentou 0,1% em outubro ante setembro, em linha com o resultado previsto por analistas. Na comparação anual, o núcleo registrou alta de 1,7%.

Os custos de energia caíram 1,7% em outubro ante setembro. Já os preços dos alimentos tiveram alta modesta de 0,1% no mês passado. Fonte: Dow Jones Newswires.