O índice de preços ao consumidor da China deve se estabilizar no segundo semestre e depois pode voltar a subir, devido à contínua demanda por crédito e ao crescimento das pressões inflacionárias de produtos importados. A previsão consta de um comunicado divulgado hoje pelo Banco do Povo da China (banco central do país).

“As expectativas inflacionárias estão vindo à tona”, disse o departamento de estatísticas e pesquisa financeira do banco. As declarações são a primeira manifestação da autoridade monetária acerca da preocupação do governo com as pressões inflacionárias nos próximos meses, desde que dados recentes mostraram uma recuperação da economia chinesa no primeiro semestre.

O índice de preços ao consumidor caiu 1,1% nos primeiros seis meses do ano em relação ao mesmo período do ano passado. O banco central disse que o índice pode continuar a cair por mais alguns poucos meses e voltar a subir no fim do terceiro trimestre. Numa repetição do discurso oficial de Pequim, o banco central disse que a política macroeconômica deve ser mantida estável e sustentável. As informações são da Dow Jones.