Uma carreira enriquecedora e diversificada, com salários atraentes e que possibilita experiências de vida em vários países. É a diplomacia, que atrai, anualmente, milhares de candidatos dispostos a representar o Brasil em organizações internacionais, embaixadas e consulados no exterior.

Ontem, o Instituto Rio Branco (IRBr), entidade responsável pela seleção e treinamento desses profissionais, abriu as inscrições do concurso de admissão à carreira. São 105 vagas para o cargo de terceiro secretário, com salário de R$ 10,9 mil.

Segundo o conselheiro Geraldo Tupynambá, assistente da direção do IRBr, praticamente todos os diplomatas brasileiros entram nessa carreira através do concurso público.

“É assim desde o início do século passado”, afirma. Ele lembra que, atualmente, todos os embaixadores brasileiros são da carreira diplomática, apesar do cargo admitir pessoas vindas de outros setores.

“O trabalho do diplomata é basicamente representar o País, negociar em nome do Estado brasileiro e informar o governo sobre a situação política e econômica de cada país”, explica Tupynambá. Ele lembra que a carreira ainda agrega a função consular, que serve para atender aos interesses de brasileiros que vivem ou estão viajando em outros países.

Curso

Os aprovados no concurso do IRBr não vão ao exterior logo após a nomeação. Tupynambá explica que, inicialmente eles ficam no Brasil, fazendo um curso de 1,5 ano, equivalente a um mestrado em Diplomacia. Depois ficam pelo menos mais um ano no País. O próximo passo é a ida ao exterior.

A definição dos países de destino tem critérios justos: segundo o conselheiro, os locais são divididos em quatro classes, de acordo com o nível de representação e a qualidade de vida do país. Os diplomatas passam obrigatoriamente por locais de todas as classes.

O concurso do IRBr é bastante exigente: tem quatro fases, sendo a primeira uma prova objetiva, com questões de Português, História, Geografia, Política Internacional, Inglês, Economia e Direito. As duas seguintes são provas escritas nas mesmas matérias.

A última, de caráter apenas classificatório, tem provas escritas de espanhol e francês. “O concurso exige uma gama de conhecimentos bem ampla, que tem a ver com a atividade profissional”, diz Tupynambá.

As inscrições para o concurso do IRBr vão até o dia 12 de fevereiro, e são feitas apenas via internet, no site www.cespe.unb.br/concursos/diplomacia2009. A taxa de inscrição é de R$ 110.

Se você tiver críticas ou sugestões, envie e-mail para concursos@oestadodoparana.com.br.