A intenção de compra dos consumidores de São Paulo de bens duráveis, para o terceiro trimestre deste ano, subiu 1,8 ponto porcentual, para 74,2%, na comparação com o segundo trimestre. As informações são da pesquisa do Programa de Administração do Varejo (Provar), divulgado hoje pela Fundação Instituto de Administração (FIA). O resultado é 12,4 pontos porcentuais superior ao do mesmo período do ano passado. O Provar informou que esse é o melhor resultado da série iniciada em 1999.

Em relação ao terceiro trimestre de 2008, os maiores crescimentos na intenção de compra foram registrados nos itens automóveis (41,2%), móveis (34,6%), eletroeletrônicos (32,6%), materiais de construção (27%), cama, mesa e banho (16,7%), linha branca (13,1%) e informática (2,8%). Já o segmento telefonia e celular teve variação zero, enquanto cine e foto e eletroportáteis apresentaram retração nas intenções de compra.

Segundo comunicado do Provar, “há nitidamente uma tendência de melhora da confiança dos indivíduos em adquirir novos produtos”, quando comparado ao trimestre anterior. “O consumidor deverá continuar sensível ao ambiente de ofertas, promoções e desoneração fiscal que vem sendo amplamente comunicado.”

Sobre o total das compras previstas para ocorrer no terceiro trimestre, os produtos de informática lideram a intenção de compra de 500 consumidores paulistanos, com 14,2%, seguido por linha branca (12,2%), cine e foto (11,6%), móveis (10,4%), telefonia e celulares (9,8%), eletroeletrônicos (9,2%), materiais de construção (7,4%) e automóveis e motos (6,8%).