O investimento das empresas do Reino Unido cresceu mais que o esperado no primeiro trimestre deste ano, para o total mais alto em um ano, informou hoje o Escritório para Estatísticas Nacionais (ONS, na sigla em inglês). Dados revisados revelaram que o investimento subiu 7,8% em relação ao quarto trimestre de 2009.

Esse foi o primeiro aumento trimestral desde o segundo trimestre de 2008, mas representou queda de 7,7% em relação ao primeiro trimestre do ano passado. Em maio, o ONS estimou que o investimento das empresas tinha crescido 6,0% no primeiro trimestre, ante o quarto trimestre de 2009, e caído 11,0% na comparação com o primeiro trimestre do ano passado.

Nos três primeiros meses de 2010, os investimentos somaram 29,1 bilhões de libras (US$ 43,7 bilhões). No entanto, embora esse seja o maior nível desde os 31,6 bilhões de libras registrados no mesmo período do ano passado, ainda está bem abaixo da média trimestral de 35,6 bilhões de libras em 2008 e de 36,0 bilhões de libras em 2007.

O investimento no setor de manufatura e corporações públicas ficou quase inalterado no primeiro trimestre deste ano, em comparação com os últimos três meses de 2009. Mas o investimento em serviços aumentou mais de 11%, enquanto o investimento em construção subiu de 441 milhões de libras para 602 milhões de libras, o maior montante desde o terceiro trimestre de 2008.

Confiança do consumidor

A confiança do consumidor do Reino Unido se enfraqueceu pelo quarto mês seguido, de -18 em maio para -19 em junho, informou a empresa de pesquisas GfK NOP. O declínio era previsto pelos economistas. A pesquisa foi feita antes de o governo britânico divulgar o orçamento emergencial, no dia 22 de junho.

Entre os fatores que pesaram sobre a confiança do consumidor aparece o aprofundamento do pessimismo em relação à perspectiva para a economia nos próximos 12 meses. As informações são da Dow Jones.