Rio  – A atividade industrial vai reverter o quadro de desaceleração a partir dos dados relativos a março, segundo avalia o Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), vinculado ao Ministério de Planejamento. Em nota técnica de conjuntura, os economistas da instituição estimam que a produção industrial medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vai reverter, a partir do final do primeiro trimestre, a tendência de queda ante mês anterior apresentada de dezembro a fevereiro.

A previsão do Ipea é de aumento de 1,7% na produção em março ante fevereiro, já levando em conta a nova pesquisa industrial mensal que está sendo divulgada pelo IBGE, com novo método de dessazonalização dos dados. Nos três últimos meses já divulgados, foram as seguintes as variações ante mês anterior: dezembro (-2,1%), janeiro (-0,6%) e fevereiro (-1,8%).

O Ipea avalia ainda, na mesma nota, que dados recentes sobre crescimento econômico “têm trazido sinais relativamente ambíguos, que não permitem uma conclusão clara quanto ao ritmo do crescimento – se ele teria apenas arrefecido, num movimento de acomodação natural que não compromete sua continuidade, ou se teria havido de fato uma interrupção decorrente do esgotamento dos fatores que impulsionaram a retomada a partir de julho do ano passado”.

Os dados do Ipea relativos à produção industrial levam em conta, para março, os dados já disponíveis da produção de automóveis, papelão ondulado e aço bruto. Os dados oficiais relativos à produção do mês serão divulgados pelo IBGE no dia 10 de maio.

Na nota de conjuntura, o Ipea destaca também que haverá “forte crescimento” na produção industrial ante março de 2003, atingindo 12,2%, “certamente influenciado pelo elevadíssimo crescimento da produção de autoveículos em relação a março do ano passado (33,8%), bem como o de papelão ondulado (13,3%)”. O Ipea alerta que “toda comparação entre março de 2004 e março de 2003 deve levar em conta o maior número de dias úteis em 2004, já que o carnaval em 2003 caiu em março”. Ou seja, o resultado será beneficiado por esse fator sazonal.