Desde o dia 23 de fevereiro, técnicos do Instituto de Pesos e Medidas do Paraná (Ipem) estão fiscalizando fábricas e revendas que comercializam produtos típicos da Páscoa. Além dos ovos de chocolate, estão sendo analisados pelo instituto bombons de todos as variedade, pescados, especialmente o bacalhau e as colombas.

Para o gerente de pré-medidos do Ipem, Sérgio Camargo, a principal razão da fiscalização é garantir que o consumidor não seja lesado. “Estamos verificando a questão quantitativa dos produtos. Ou seja, avaliamos se o peso afirmado na embalagem é o peso real do produto”, explica.

A fiscalização realizada pelo Ipen é constituída de uma análise prévia feita em 5 unidades do produto, caso haja algum problema com essas amostras, o fabricante é convidado a assistir uma outra análise com uma quantidade maior de exemplares.

Em caso de irregularidade, o produto é apreendido e o fabricante é notificado. “Todos os produtos recolhidos são doados para instituições de caridade ou retornam para a indústria”, explica Camargo.

No entanto, os consumidores não precisam esperar o Ipen fiscalizar para adquirir determinado produto. “O compradores podem utilizar a própria balança do estabelecimento e verificar como está o peso do produto em questão”, recomenda.

Além da análise quantitativa, os técnicos também estão verificando os brinquedos que acompanham os ovos de chocolate. “Recomendamos que os consumidores comprem apenas ovos selados pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial)”, afirma Camargo.

O selo traz a garantia de que houve uma análise feita por profissionais habilitados e garante, por exemplo, que o brinquedo não tenha partes pontiagudas ou tóxicas.

Validade

A diretora do curso de Nutrição e Gastronomia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PucPR), Helena Maria Simonard Loureiro, alerta que, estar de olho na validade do produto também é importante.

“Sabemos que o chocolate é vendido o ano todo. Mas, no formato de ovo de páscoa, é um produto recente, que foi especificamente produzido para essa época. No entanto, ainda é preciso cuidar com a data de validade do produto, bem como as especificações nutricionais na embalagem”, explica.

A nutricionista ressalta que muitas pessoas consomem ovos diet achando que não irão engordar, mas não é isso que acontece. “Tudo aquilo que é diet é sem açúcar, destinado aos diabéticos. Já o light, esse sim possui menos quantidade de gordura”, compara.

Se você tiver críticas ou sugestões, envie e-mail para consumidor@oestadodoparana.com.br.