A Itália planejar cortar seu déficit orçamentário para menos de 2,5% do produto interno bruto (PIB) em 2014 e para perto de zero até 2016, segundo um rascunho do Orçamento para 2014, visto pelo Wall Street Journal.

O governo italiano precisa aprovar amanhã o Orçamento e enviá-lo à Comissão Europeia. Na sequência, o Parlamento italiano precisará aprovar o texto ainda este ano.

O Orçamento inclui um déficit orçamentário de 39,1 bilhões de euros (US$ 52,9 bilhões) em 2014, de 18,2 bilhões de euros em 2015 e de 1,2 bilhão de euros em 2016.

O documento de 91 páginas ainda detalha uma série de cortes de gastos, incluindo no setor de saúde e farmacêuticos, assim como a introdução de um novo imposto sobre propriedade chamado Trise, que será administrado pelo municípios.

O governo do primeiro-ministro Enrico Letta também tentará novamente implementar um imposto sobre grandes pensões públicas, após esforços passados terem sido barrados pelo Judiciário do país. Fonte: Dow Jones Newswires.