Brasília – A taxa média de juros do crédito bancário caiu para 37% ao ano em junho, ante 37,4% em maio, segundo dados divulgados hoje pelo Banco Central. Nas operações de crédito para pessoa física, a taxa média passou de 48,6% para 48,4% ao ano, enquanto para pessoa jurídica o juro caiu de 24,3% para 23 7% ao ano. No acumulado de janeiro a junho, a taxa de juros caiu 2,8 pontos porcentuais. No período de 12 meses, a queda acumulada é de 6,2 pontos porcentuais.

O spread médio dos empréstimos bancários teve uma redução menor, de apenas 0,1 ponto porcentual, passando de 26,2 ponto porcentual em maio para 26,1 ponto em junho. Spread é a diferença entre a taxa que o banco paga para captar os recursos e a taxa cobrada no empréstimo ao cliente.

O spread bancário para pessoa física ficou inalterado em 37,7 ponto porcentual; para a pessoa jurídica, passou de 12,8 ponto para 12,6 ponto porcentual. No ano, o spread médio acumula queda de apenas 1,1 ponto porcentual e recuo de 1,9 ponto porcentual no período de 12 meses.

Volume de crédito

As operações de crédito do sistema financeiro tiveram em junho aumento de 1,3%, totalizando R$ 799,207 bilhões, ante R$ 788,851 bilhões em maio, de acordo com o BC. Em relação a dezembro de 2006, o volume de crédito aumentou 9,1%. Em 12 meses, a expansão é de 21,4%. Em proporção ao Produto Interno Bruto (PIB), o volume de crédito do País subiu de 32,1% para 32,3%.

Inadimplência

A inadimplência nos empréstimos bancários teve em junho discreto recuo em relação a maio, passando de 4,8% para 4,7%. A inadimplência da pessoa física recuou de 7,2% para 7,1%, enquanto para pessoa jurídica ficou estável em 2,6%.