A Justiça negou o pedido da Petrobras para derrubar a liminar que a impede de reduzir o fornecimento de gás natural ao Rio de Janeiro. Decisão tomada pelo juiz Wagner Cinelli, da 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, favoreceu o Governo do Estado do Rio de Janeiro, que havia obtido a liminar. A decisão obriga a Petrobras a fornecer o mesmo volume de gás que vem sendo distribuído pela CEG e CEG Rio nos últimos 12 meses (cerca de 7 5 milhões de metros cúbicos por dia). A Petrobras hoje fornece ao Estado 7,2 milhões de metros cúbicos diários de gás natural, mas apenas 5,1 milhões estão contratados.