O governo dos Estados Unidos concedeu, na última quinta-feira, uma licença para que a Petrobras inicie a produção de petróleo e gás natural nos campos de Cascade e Chinook, no Golfo do México. Com a licença, a Petrobras será a primeira empresa a instalar um navio-plataforma do tipo FPSO na região para explorar campos localizados a uma profundidade 2,5 mil metros. A informação consta em comunicado divulgado hoje pela estatal brasileira.

Segundo a Petrobras, o navio-plataforma terá capacidade de produzir 80 mil barris de petróleo e 500 mil metros cúbicos de gás natural por dia. Uma das principais vantagens dessa instalação é a sua mobilidade. Em caso de condições climáticas adversas, a embarcação pode ser separada do sistema de poços e navegar para áreas seguras. A Petrobras tem experiência em operar FPSOs em águas profundas e ultraprofundas no Brasil, inclusive nos campos do pré-sal.

Em documento, a direção do Escritório de Administração, Regulamentação e Supervisão de Energia Oceânica dos Estados Unidos (Boemre, na sigla em inglês) destacou a qualidade tecnológica do projeto da Petrobras e ressaltou a colaboração entre a indústria e o governo norte-americano para a produção segura de recursos de energia no país. De acordo com a estatal, o reconhecimento do governo americano consolida a presença da Petrobras como um das principais empresas do mundo em águas ultraprofundas no Golfo do México.