Ensinar educação financeira para as crianças. Esse é o objetivo do livro Dinheiro? Pra que Dinheiro, de Altemir Carlos Farinhas, lançado recentemente. Segundo ele, a ideia não é apenas vender a obra, mas também utilizá-la como ferramenta pedagógica nas escolas.

Para Farinhas, que é administrador de empresas com pós-graduação em engenharia econômica e finanças, no Brasil não há uma cultura de educação financeira, principalmente voltada para crianças.

“Uma criança que aprende desde cedo a lidar com dinheiro, provavelmente será um consumidor mais disciplinado, muito diferente do que temos hoje na sociedade”, salienta o escritor.

No livro, o personagem professor Farinhas ensina as crianças a economizar. Além dele, há outros vários personagens: aquele que gasta demais, o que poupa, e aquele que só investe no necessário.

Nas escolas, a ideia está dando certo aos poucos. O Colégio Atuação, em Curitiba, vai receber hoje o autor do livro para uma palestra e usará o material nas disciplinas.

Em Foz do Iguaçu, no oeste, 52 escolas municipais também vão utilizar os livros, com apoio da Itaipu Binacional. As escolas estaduais não aceitaram a proposta, segundo Farinhas, alegando que já possuem uma disciplina de educação fiscal (o que, segundo Farinhas, não tem nada a ver com educação financeira).

Já algumas escolas particulares estudam a proposta de utilizar o livro como ferramenta didática. O autor ministrará palestra na Fenac do Shopping Barigui, em Curitiba, no dia 27 de novembro, às 19h30.