A China Petroleum & Chemical Corp., ou Sinopec, informou hoje que seu lucro líquido no primeiro semestre subiu 12% devido a seus negócios de produção de petróleo. A empresa de Pequim afirmou esperar que o governo chinês tome várias medidas para controlar a inflação, e que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do país deve continuar forte, mas pode desacelerar no segundo semestre.

“Acreditamos que os preços internacionais do petróleo vão flutuar dentro de um intervalo mais amplo e que a demanda doméstica por petróleo refinado e produtos químicos continuará crescendo”, disse o presidente, Fu Chengyu, no comunicado.

A empresa, maior refinaria da Ásia em termos de capacidade, afirmou que seu lucro líquido para os seis meses encerrados em 30 de junho foi de 41,17 bilhões de yuans (US$ 6,44 bilhões), ante 36,80 bilhões de yuans um ano antes. O resultado ficou acima da expectativa média de seis analistas de 31 bilhões de yuans.

A operação de produção de petróleo e gás teve lucro operacional de 34,65 bilhões de yuans, alta de 26% ante os 27,53 bilhões de um ano antes, devido aos preços mais altos do petróleo. A Sinopec informou que o preço médio de venda de seu petróleo bruto subiu 34%, para 4.600 yuans a tonelada ante o ano anterior.

Entretanto, o negócio de refino teve um prejuízo operacional de 12,17 bilhões de yuans, revertendo lucro anterior de 5,74 bilhões de yuans, devido ao controle do governo sobre os preços dos produtos. As informações são da Dow Jones.