O lucro líquido da fabricante alemã de veículos Audi (divisão da gigante automobilística Volkswagen) apresentou queda de 11% no primeiro semestre deste ano. A empresa atribuiu o resultado ao desempenho abaixo do esperado em sua unidade na Hungria e aos altos impostos na Alemanha.

Segundo a empresa, o lucro registrado no período foi de 300 milhões de euros (R$ 863,2 milhões), contra os 336 milhões de euros (R$ 967,1 milhões) registrados no mesmo período de 2004.

As receitas da empresa cresceram 7%, chegando a 13,2 bilhões de euros (R$ 37,9 bilhões), contra os 12,3 bilhões de euros (R$ 35,4 bilhões) no primeiro semestre de 2004. O lucro operacional da Audi foi de 658 milhões de euros (R$ 1,89 bilhão) no primeiro semestre deste ano, contra 586 milhões de euros (R$ 1,68 bilhão) no mesmo período do ano passado.

As vendas dos carros da Audi subiram 8% no período, para 421.967 unidades, contra as 389.913 unidades um ano antes. ?Nossa meta para o ano todo é vender mais de 800 mil carros pela primeira vez na história da empresa?, disse o executivo-chefe da Audi, Martin Winterkorn.

Segundo Winterkorn, a Audi deve lançar o modelo Q7, além de um novo modelo de SUV (sigla em inglês para veículo utilitário-esportivo) no início de 2006 e espera chegar à marca de um milhão de veículos vendidos no mundo todo até 2008.