O presidente Luiz Inácio Lula da Silva inaugura hoje em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, o gasoduto Cabiúnas-Reduc III (Gasduc III), empreendimento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que recebeu investimentos de R$ 2,54 bilhões e terá capacidade para transportar 40 milhões de metros cúbicos por dia. Segundo a diretora de Gás e Energia da Petrobras, Graça Foster, no entanto, o gasoduto começará a operar com algo em torno de 15 milhões de metros cúbicos por dia, devido à demanda que está abaixo das expectativas, já que os reservatórios elevados não têm permitido o acionamento de usinas térmicas a gás.

O Gasduc III é o maior gasoduto em diâmetro da América do Sul, com 38 polegadas (equivalente a 96,5 cm) e tem a maior capacidade de transporte (40 milhões de metros cúbicos por dia) entre os gasodutos brasileiros. Nessas características (diâmetro e capacidade), supera o Gasoduto Bolívia-Brasil (Gasbol), que tem 32 polegadas (81,3 cm) e capacidade de transportar 30 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural.

Construído em sentido bidirecional, o Gasduc III aumenta a flexibilidade na oferta e a capacidade de transporte para atender o mercado do Sudeste, região de maior consumo de gás natural do País, além de permitir o crescimento da oferta para o mercado não-termelétrico.

O gasoduto pode transportar o gás natural produzido nas bacias de Campos e Espírito Santo; o gás importado da Bolívia, que chega ao Estado fluminense por meio dos gasodutos Campinas-Rio e do Japeri-Reduc; e o gás proveniente do Terminal de Regaseificação de gás natural liquefeito (GNL) da Baía de Guanabara. Com a conclusão do gasoduto Caraguatatuba-Taubaté (Gastau), ainda neste ano, o Gasduc III poderá receber o gás procedente da Bacia de Santos.

O presidente Lula chegou no início da tarde ao local da cerimônia, acompanhado da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. Eles visitaram pela manhã um trecho específico do gasoduto que é considerado de alta complexidade tecnológica. Com 179 quilômetros de extensão, o gasoduto possui um trecho construído sob a Serra de Santana no município de Cachoeiras de Macacu (RJ), na Área de Proteção Ambiental Bacia do Rio São João/Mico-Leão-Dourado. O túnel do Gasduc III tem 3.758 metros de extensão, 6,2 metros de altura e 7,2 metros de largura. Em extensão é maior do que o túnel Rebouças, no Rio de Janeiro, que tem 2.840 metros.

A obra evitou a supressão vegetal de uma área de 125,4 mil metros quadrados de Mata Atlântica, preservando o habitat de animais sob ameaça de extinção, como o mico-leão-dourado. Além disso, todo o material retirado durante a construção do túnel foi utilizado na recuperação de áreas já degradadas antes do início da obra.

A linha-tronco do Gasduc III atravessa oito municípios do Rio de Janeiro (Macaé, Rio das Ostras, Casimiro de Abreu, Silva Jardim, Cachoeiras de Macacu, Guapimirim, Magé e Duque de Caxias), passando por áreas urbanas de alguns deles. Para sua construção, foram realizados 73 travessias de rios, córregos e similares, dois furos direcionais e 56 cruzamentos de estradas, rodovias, ferrovias e faixas de dutos existentes.