A diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Magda Chambriard, revelou na noite desta quinta-feira, 10, que até a noite passada 22 empresas manifestaram, até ontem à noite, interesse em participar da 12ª Rodada de Licitações da ANP, prevista para os dias 28 e 29 de novembro. O prazo para as empresas declararem interesse termina na sexta-feira, 11.

Para Magda, o número atende a expectativas da agência, tendo como base o leilão anterior, quando cerca da metade das 64 empresas interessadas se qualificaram para as áreas em terra. “Estamos falando de um número esperado para participar da 12ª Rodada de quase a metade (do número da 11ª Rodada). Se já temos 22, estamos na ordem de grandeza esperada”, divulgou Magda, após se reunir nesta tarde com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB).

Na lista de 22 empresas estariam operadores de todos os portes. Ela também contou que há interessados de diversos países, sem predominância de empresas que atuam na exploração de gás não convencional nos Estados Unidos. “A rodada que estamos promovendo é uma rodada com objetivo de gás natural em terra, seja ele convencional ou não convencional. O contrato de concessão brasileiro prevê a delimitação de uma área em superfície. Portanto, ele (o explorador) pode se interessar por parte não convencional ou convencional”, esclareceu Magda. “Toda vez que o convencional se apresenta como economicamente viável, ele costuma ser muito mais econômico do que o não convencional”, ponderou.

Magda esteve em São Paulo, onde apresentou ao governador Alckmin os cinco blocos no Estado integrantes da 12ª Rodada de Licitações da ANP. Os blocos estão localizados na Bacia do Paraná, nos Estados de São Paulo e Paraná, que terá um total de 19 áreas ofertadas no leilão.

A 12ª Rodada de Licitações inclui 240 blocos exploratórios terrestres com potencial para gás natural em sete bacias sedimentares, nos Estados do Amazonas, Acre, Tocantins, Alagoas, Sergipe, Piauí, Mato Grosso, Goiás, Bahia, Maranhão, Paraná e São Paulo. Serão ofertados 110 blocos em áreas de novas fronteiras nas bacias do Acre, Parecis, São Francisco, Paraná e Parnaíba e 130 blocos nas bacias maduras do Recôncavo e de Sergipe-Alagoas.