O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou hoje que o governo não está estudando qualquer mudança no Imposto de Renda (IR) para investidores estrangeiros. “Isso não está sendo cogitado”, afirmou. Ele argumentou que qualquer medida do IR conta com o requisito da anualidade. Dessa forma, uma decisão que passaria a valer em 2011 teria de ser anunciada ainda este ano. “E isto poderia ter até um efeito contrário”, considerou Mantega, levando em conta que poderia haver aceleração da entrada de capitais no Brasil nos últimos meses deste ano.

O ministro salientou que o governo estuda os impactos das medidas tomadas até agora e que há um cuidado para que não anuncie mais decisões do que as necessárias. “Não tenho prazer em tomar medidas”, disse Mantega. “Se forem suficientes, e eu sinto que há repercussão boa, então não precisa tomar mais ações”, continuou. Segundo o ministro, antes de optar por novas providências, é preciso verificar o resultado das mudanças já anunciadas e acompanhar a atuação de outros países. “Podemos até retroceder em algumas”, cogitou.

Mantega lembrou que, no passado, ele havia falado que tinha um “arsenal de vários calibres”. “A de longo calibre ainda não foi usada, pois preferimos não interferir demais, mas precisamos ver o que outros países também vão fazer”, disse. O ministro afirmou estar “satisfeito” com as ações tomadas até agora e disse que tem olhado os resultados dia a dia.