O ministro da Fazenda, Guido Mantega, minimizou hoje o fato de o dólar continuar caindo, apesar do aumento da alíquota do imposto sobre operações financeiras (IOF), de 2% para 4%, para as aplicações estrangeiras em renda fixa, anunciada ontem pelo governo.

“Calma. Não sejam apressados. Vamos deixar a medida surtir efeito”, disse o ministro ao deixar o Ministério da Fazenda para uma reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Há pouco, o dólar comercial balcão bateu a mínima do dia, a R$ 1,684, em queda de 0,41%.