Foto: Arquivo

Indústria nacional não foi afetada.

A crise que vem sendo anunciada pela economia dos Estados Unidos ainda não afetou o setor de carros novos no Brasil. O setor de distribuição de veículos registrou crescimento nas vendas neste mês de agosto de 28,13%, em comparação com o mesmo período de 2007. No acumulado do ano já chega a 26,67%.

A redução gradativa da taxa de juros, o controle da inflação, o alongamento de prazos de financiamento e a estabilidade da economia trouxeram confiança para o consumidor.

Os números foram divulgados ontem pelo presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), Sérgio Reze, que está em Curitiba, onde acontece o XVII congresso da entidade.

O mesmo crescimento vale para o setor de comerciais leves, que cresceu 35,72% neste mês, em comparação com 2006; para caminhões, com crescimento de 33,28% no mesmo período; ônibus, 36,36%; e motocicletas, 33,32%. Até o final do ano, a Fenabrave espera vender um total de 3,8 milhões de unidades das seis categorias no País.

Do total dessas vendas, 49,70% foram para a pessoa física e 50,30% para a pessoa jurídica. Essa avaliação é feita com base nos dados de emplacamento do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Segundo Reze, a anunciada crise não deverá afetar o mercado nos próximos meses.