Às vésperas de mais uma reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que começa amanhã (20) e anuncia na quarta-feira a taxa básica de juros para os próximos 30 dias, o mercado financeiro permanece descrente na capacidade de o governo reduzir a inflação. As projeções de mercado para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) este ano aumentaram de 6,07% para 6,27%, na pesquisa semanal feita pelo Banco Central com um grupo de 100 instituições financeiras e empresas de consultoria.

Com isso, a previsão do mercado distanciou-se mais um pouco do centro da meta oficial definida pelo governo, que é de 5,5%. O compromisso assumido no acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), contudo, é que a variação anual da inflação poderá chegar, no último trimestre deste ano, a um teto de 9%.

As estimativas de IPCA para 2003 também subiram, no mesmo levantamento, de 4,40% para 4,50%. A meta para o ano que vem é chegar a 4%, com variação de dois pontos porcentuais para mais ou menos.