O presidente do México, Felipe Calderón, promoveu uma mudança em seu gabinete, trocando os dois ministros responsáveis pelas áreas de energia e comunicações e transportes, com o objetivo de transformar o seu governo “na administração da infraestrutura”. Calderón escolheu o economista Dionisio Perez-Jacome, formado em Harvard, para substituir Juan Molinar como secretário de Comunicações e Transporte.

Molinar renunciou para participar das articulações do governista Partido da Ação Nacional, que está se preparando para a eleição presidencial de 2012.

Calderón disse que gostaria que Perez-Jacome, um ex-funcionário do Departamento do Tesouro, crie uma atmosfera de competição real no setor altamente concentrado, para que os mexicanos possam ter acesso à internet, telefone e outros serviços de comunicação com condições melhores.

Calderón também nomeou o economista Jose Antonio Meade, formado em Yale, para substituir Georgina Kessel como secretária de energia, que irá presidir o banco de desenvolvimento Banobras. Em relação às tarefas de Meade, Calderón salientou o desejo de que o novo ocupante promova uma transformação de base nas companhias estatais, para eliminar privilégios e torná-las mais transparentes. A estatal Petroleos Mexicanos, por exemplo, tem sua imagem afetada por escândalos de corrupção no passado. As informações são da Associated Press.