Uma nova missão ao Mercosul leva o governador Roberto Requião e um grupo de empresários do Paraná hoje à tarde para o Uruguai. A comitiva fica até domingo na capital Montevideo, onde participa de rodadas de negócios com empresários locais. O governador do Paraná, que retorna antes, também se reúne com o presidente do Uruguai, Jorge Batlle.

Outro compromisso de Requião será a assinatura de um acordo de cooperação entre o Paraná e a Associação Latino-Americana de Integração (Aladi). O acordo visa o desenvolvimento de ações para a ampliação de mercados e para o desenvolvimento econômico e social entre os dois lados. A assinatura do acordo e o encontro com o presidente uruguaio ocorrerão amanhã.

A comitiva reúne 13 empresários que representam 25 empresas do Paraná dos mais variados segmentos. Entre as participantes, estão representantes das indústrias de plástico, corretivos agrícolas, têxtil, confecções, portas e compensados em madeira.

Walmor Francisco Lody é diretor da Lody Pijamas e Lingeries, de Toledo. Com atuação em nove estados, a empresa já exporta para África do Sul, Canadá, Espanha e Estados Unidos. Lody conta que a iniciativa dá oportunidades às pequenas empresas de entrar no mercado externo.

Jacir Strapazzon é diretor de vendas da Traymon, de Santo Antônio do Sudoeste. A empresa produz calça social e moda esporte. A Traymon já exporta para o Uruguai. Apenas com as vendas para o país, a empresa fatura US$ 17 mil.

Balança

Nos primeiros sete meses do ano, as exportações do Paraná para os países do Mercosul chegaram a negócios avaliados em US$ 437 milhões, ou 80% a mais que no mesmo período do ano. Já as importações alcançaram US$ 237 milhões, ou -32% e participação de 11% no conjunto das compras do Estado.

Sobre o mercado uruguaio, as exportações paranaenses cresceram 121% de janeiro a julho de 2004 em comparação com o mesmo período do ano passado, alcançando US$ 31,5 milhões. As importações ultrapassaram a marca de US$ 7,6 milhões, com queda de 12%.