Aberta neste domingo no Pavilhão Expoara em Arapongas (PR), a Movelpar – Feira de Móveis do Paraná passará a ser anual a partir do ano que vem. O anúncio foi feito pelo presidente do Expoara, João Sequeira Cardoso e Oliveira. A decisão, segundo Oliveira, vem beneficiar o segmento moveleiro nacional que contará com mais uma opção para a exposição de produtos e lançamentos. “A Movelpar está entre as três maiores feiras do segmento. Antecipamos a data do evento para fevereiro para que o ano moveleiro inicie antes e para que os lojistas possam conhecer os lançamentos já no início do ano”, afirmou.

De acordo com o presidente do Sima – Sindicato das Industrias de Móveis de Arapongas – Sebastião Antônio Batista, promotor do evento, a realização anual da feira vai beneficiar diretamente as empresas do Pólo Moveleiro do Norte do Paraná. A nossa estimativa é que haja um crescimento das empresas em cerca de 10% ao ano em função das edições anuais da Movelpar”, enfatizou.

A Abimóvel – Associação Brasileira do Mobiliário – fez o lançamento nacional do Selo de Garantia do Móvel Brasileiro que tem como objetivo estabelecer padrões mínimos de dimensionamento, acabamento e acessórios para o mobiliário nacional. O selo tratará de questões fundamentais como manual de garantia, uso e conservação, preservação de acidentes, definição de ferragens e acessórios, participação de um designer na fabricação dos produtos, proibição da contratação de trabalho infantil e definição das dimensões para alguns itens do mobiliário.

Segundo Domingos Sávio Rigoni, presidente da Abimóvel, a elaboração do selo levou em conta o consumidor e a melhoria da qualidade do móvel brasileiro. A princípio o selo destina-se aos produtos fabricados a partir de chapas de aglomerado e MDF, devendo ser expandido para outros itens no decorrer deste ano.

O governador Roberto Requião e o secretário da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, Luiz Mussi, estarão na Movelpar amanhã. Em um espaço próprio, a secretaria organizou a vinda de entidades como a Faep, câmaras de comércio e BRDE para a divulgação de informações e efetivação de parcerias que possam impulsionar o crescimento da feira para fora do país, incentivando ainda a participação das empresas em consórcios de exportação e em missões empresariais.