O secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, esquivou-se hoje de comentar o processo de sucessão de Roger Agnelli no comando da Vale. Barbosa foi indicado pela Previ – o fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil – para o conselho de administração da mineradora. “Não comento assuntos de uma companhia aberta”, afirmou. Barbosa está no Rio participando de uma reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), que é presidido por ele.

Na noite de ontem, a Vale divulgou em comunicado que recebeu correspondência de seu acionista controlador, a Valepar, sobre reuniões que acontecerão na semana que vem, sendo que na pauta estará a contratação de uma empresa de headhunter para o cargo de diretor-presidente da companhia.

A informação de que os controladores teriam contratado uma empresa de seleção de executivos foi antecipada ontem. Já teriam sido entrevistados dois indicados: Tito Botelho Martins, diretor executivo de Operações de Metais Básicos, e José Carlos Martins, diretor executivo de Marketing, Vendas e Estratégia.