O Indicador do Nível de Atividade (INA) da indústria paulista teve queda de 0,8% em janeiro em relação a dezembro, na série com ajuste sazonal, divulgou hoje a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Na série sem ajuste sazonal, o recuo foi de 4,1% na comparação com dezembro de 2011. Houve ainda queda do indicador ante janeiro de 2011, de 5%.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) passou de 80,5% em dezembro para 81,7% em janeiro na série com ajuste sazonal. Em janeiro de 2011, a taxa de utilização da capacidade instalada era de 83,7%. Sem o ajustes sazonal, o Nuci de janeiro ficou subiu para 79% ante 78,4% em dezembro. Em comparação a janeiro de 2011, quando a taxa era de 80,7?%, houve queda.

A Fiesp revisou os resultados do INA de dezembro, que na série com ajuste apresentou queda de 0,3% em comparação a novembro ante 0,4% divulgado anteriormente. Na série sem ajuste, a queda ante novembro passou a ser de 10,5% ante 11,2% anunciados anteriormente.

Confiança

A confiança dos empresários industriais paulistas atingiu 48,8 pontos em fevereiro com alta ante os 42,2 registrados em janeiro, segundo apurou a pesquisa Sensor da Fiesp. O resultado representa uma recuperação da confiança dos empresários em relação a janeiro, que havia sido o pior índice desde janeiro de 2009.

Dos cinco itens que compõem o Sensor, quatro apresentaram alta em relação a janeiro. O item mercado passou de 41,4 pontos em janeiro para 50,4 pontos em fevereiro. O índice de vendas pulou de 39,9 pontos para 48,2 pontos. Já emprego saiu de 40 pontos para 48,3 pontos e o item investimento, de 46,3 pontos para 53,1 pontos.

O único item considerado pela Fiesp como estável foi estoques, que apresentou variação de 43,4 pontos para 43,7 pontos. Na pesquisa Sensor, os resultados acima de 50 pontos indicam otimismo e abaixo disso, pessimismo.