O iPhone vai ganhar uma cara nova a partir da versão iOS 16 de seu sistema operacional. A novidade foi anunciada nesta segunda-feira (06) durante a WWDC 2022, evento para desenvolvedores da Apple que acontece até esta sexta-feira (10).

A novidade deve começar a chegar aos iPhones em setembro deste ano, e o iOS 16 será compatível com modelos a partir do iPhone 8 – o iPhone SE (2022) também está incluso na lista de aparelhos compatíveis.

LEIA TAMBÉM:

>> Atacarejos tomam conta de Curitiba e região. Veja lista com todos os mercados “barateza”

>> “Nessa hora, só foi Deus pra acalmar”, diz jornalista sequestrado em Curitiba

Uma das grandes novidades é a tela de bloqueio, que vai permitir mais personalização. O recurso de fotos também mudará. Pais e responsáveis terão maior controle sobre as imagens armazenadas nos dispositivos dos filhos. Confira a seguir as principais mudanças divulgadas para o iPhone.

Novo visual

O sistema vai passar a fazer indicações de estilos (como filtros ou mesmo preto e branco). O próprio sistema fará sugestões de imagens do próprio app Fotos.

Na tela inicial do telefone, será possível fazer customizações como reduzir o tamanho do relógio para inserir widgets, como de calendário, além de permitir mudar a fonte.

É curioso que a Apple aqui parece estar se inspirando no Android, que conta com este tipo de funcionalidade há um tempo.

Notificações

As notificações também passarão por mudanças. Com o iOS 16, elas serão um pouco mais discretas. Elas ficaram concentradas na parte de baixo da tela, para que não cubram completamente sua tela inicial.

Mais concentração

No modo foco (que permite bloquear as notificações), as pessoas poderão, por exemplo, configurar um modo pessoal e do trabalho —com uma tela inicial para cada. Dessa forma, será possível, por exemplo, que janelas do navegador Safari sobre trabalho fiquem apenas no perfil “profissional”.

A empresa considera essa uma forma de as pessoas separarem melhor o lado pessoal e o lado profissional.

Mensagens

O app Mensagens (que roda o “WhatsApp da Apple” chamado iMessage) também mudará com o novo sistema. Vai dar para editar mensagens já enviadas ou simplesmente cancelar o envio de alguma mensagem, em caso de erro.

Digitação por voz

Durante a apresentação, a Apple mostrou melhorias no recurso de digitação por voz. A promessa é que o sistema contará com pontuação automática e facilitar a edição do texto, tanto com o teclado como com a voz. Vai ser interessante checar como isso vai funcionar na prática.

Recursos mais inteligentes

O recurso live text (que permite copiar textos de uma imagem) ficou mais inteligente, segundo a Apple. Dessa forma, fica fácil, por exemplo, copiar itens de uma foto ou vídeo com texto. No caso de moeda, será possível converter facilmente com um toque sobre o item.

Safety check

Na área de privacidade, a opção Safety Check permitirá mudar o acesso a seus dados de terceiros, no caso de abusos.

É comum que casais compartilhem senhas e configurações. Então, a Apple disse ter desenvolvido uma forma de um dos cônjuges “se livrar” do parceiro abusivo.

De acordo com a companhia, será possível interromper o compartilhamento de localização e resetar permissões de privacidade, além de proteger acesso a mensagens.

Carteira digital

O app Carteira (que pode armazenar documentos pessoais e de pagamento) terá novos recursos. Com ele, os usuários poderão compartilhar chaves eletrônicas pelo iMessage (plataforma de mensagens da Apple) e até fazer login em alguns apps com suas informações criptografadas. Ao fazer compras online com o Apple Pay, o app concentrará o rastreamento da chegada do pedido.

Em locais onde há compatibilidade, será possível mostrar uma versão digital da identidade para provar que você é maior de idade, sem revelar grandes detalhes do documento. Ao fazer um pedido de bebida alcoólica num app, por exemplo, o app Carteira poderá comprovar que a pessoa tem permissão para a aquisição — até o momento, isso está disponível nos Estados Unidos

Usuários do Apple Pay contarão com uma função para pagar depois algum item. Dessa forma, será possível parcelar compras pelo sistema de pagamento da Apple em até seis semanas, sem cobrança de juros. Pode parecer esquisito, mas comprar parcelado não é algo rotineiro nos Estados Unidos, onde a função deve ser disponibilizada em primeiro lugar.

Compartilhar fotos

Pais e responsáveis que controlam contas familiares terão acesso a novos recursos, como controle de tempo de tela pelo iMessage, configuração automática de novos dispositivos e biblioteca compartilhada de fotos no iCloud.

Será possível mandar fotos diretamente para o álbum familiar pelo app de câmera.

Outras novidades

Fora do iPhone, a Apple também apresentou novidades em integração de eletrônicos e sistema para veículos.

Casa conectada

Para quem usa itens conectados em casa, a Apple informou que o app Home (Casa) vai suportar Matter, que é um protocolo que conversa com diferentes fornecedores, como Philips, Google e Amazon.

O monitoramento de itens conectados ficará mais interativo. Os cômodos poderão ser separados por imagens deles (para facilitar o acesso), e para quem usa câmeras, haverá um modo de pré-visualização de múltiplos sensores.

Sistema Car Play

Com o novo Car Play (plataforma da companhia para veículos), a Apple quer ter maior papel dentro dos carros conectados.

O sistema que fornecer uma experiência unificada dentro do carro, mostrando velocímetro e widgets do seu iPhone no painel de carros compatíveis.

Nas mesmas telas, será possível mudar diferentes temas e estilos, além de direções. Segundo a Apple, fabricantes ainda neste ano anunciarão compatibilidade com seu novo software. Companhias como Jaguar, Land Rover e Ford devem contar com veículos que suportam o novo Car Play.

Pantanal

Juma atira nos pés de Jove

Loterias

Veja o resultado das loterias desta terça-feira!

Inverno Chegou

Veja como será o primeiro dia de inverno em Curitiba

Além da Ilusão

Lorenzo declara seu amor por Letícia