O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou nesta segunda-feira (30) a inclusão de novos setores na lista daqueles que são considerados prioritários na região de abrangência da Zona Franca de Manaus, que pertence à Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam).

Com esse benefício, empresas dos setores de papel e celulose, desde que integradas a projetos de reflorestamento, e de produção de material descartável, como barbeadores, canetas esferográficas e hidrográficas, lapiseiras e lápis terão como principal benefício a redução do imposto de renda (IR) da pessoa jurídica. As indústrias de brinquedos, produtos ópticos e relógios também farão parte da lista.

As medidas anunciadas nesta segunda pelo ministro serão publicadas na terça na edição do Diário Oficial da União e entram em vigor em 1º de abril. O aumento das alíquotas na venda de cigarro, também anunciado hoje, entrará em vigor a partir de 1º de maio.