A Anatel deverá definir ainda nesta semana os nomes que ocuparão as superintendências da agência, reformuladas com base no novo regimento interno do órgão regulador. A reunião de diretoria está marcada para a próxima quarta-feira.

As mudanças no regimento envolverão, segundo informou o conselheiro José Leite Pereira Filho, cerca de 40 cargos. As seis superintendências hoje organizadas por tipo de serviço (público, privado, universalização, entre outros) darão lugar a dez superintendências que deverão reunir um quadro de especialistas por área de atuação (gestão econômica, por exemplo).

Leite evitou comentar os nomes que teriam seu apoio na nova estrutura da Anatel, mas defendeu uma escolha técnica para os cargos, sem grande renovação do quadro. ?Gostaria que não houvesse tanta renovação porque estamos tendo uma mudança muito grande?, disse o conselheiro ao comentar que a própria reestruturação das áreas dentro da agência já promoverá mudanças no funcionamento do órgão regulador.

?É um risco adicional fazer uma mudança muito grande de nomes que não têm a vivência do órgão regulador?, completou.

Para o conselheiro, os novos superintendentes e os gerentes (três ou quatro por superintendência), devem ser escolhidos por critérios técnicos, utilizando uma metodologia preparada pela área de recursos humanos da Anatel.

Segundo ele, o ideal é que a escolha dos nomes seja feita logo para que haja um período de transição (até o início de julho) para que os técnicos possam se adaptar ao novo regimento interno.

O objetivo das mudanças no organograma da agência é acelerar o andamento de processos e agilizar o funcionamento do órgão regulador.