A França deve fazer mais para racionalizar gastos públicos, simplificar seu sistema tributário, reformar seu sistema de pensões e aumentar a flexibilidade do mercado de trabalho, disse hoje a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Com o governo socialista no início de seu mandato de cinco anos, “essa é uma oportunidade única para implementar uma estratégia ambiciosa de reformas para tornar o governo menos caro e mais eficiente, além de elevar o nível de emprego entre os jovens, que têm sido profundamente afetados pelo mal-estar econômico”, disse a organização, em sua avaliação periódica de políticas nacionais.

“A consolidação fiscal ainda é prioridade”, afirma o relatório, que pressiona as autoridades a revisarem subsídios a empresas e benefícios sociais visando a eficiência. “O tamanho, a complexidade e a instabilidade do sistema tributário pesam sobre a economia. O funcionamento do mercado de trabalho precisa ser melhorado para garantir maior flexibilidade em contratações e demissões”, frisou a OCDE.

A organização também disse que os parâmetros do sistema público de pensões precisam ser ajustados “rapidamente” para diminuir custos no médio e longo prazo. As informações são da Market News International.