O presidente do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Mário Santos, esteve ontem em Curitiba para firmar convênio de cooperação técnica com o Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec). O ONS tem como função assegurar a utilização e gerenciar o uso adequado da energia produzida através do Sistema Interligado Nacional (SIN), que abrange 98% da energia produzida no Brasil.

Segundo Santos, o convênio firmado servirá para novos projetos em conjunto sejam desenvolvidos com o Lactec já a partir do próximo ano. Ele explicou que o Operador necessita de confiabilidade, segurança e continuidade, para poder evitar racionamentos e black-outs, além de garantir a rapidez de solução em casos de problemas. “O Lactec é especializado em desenvolver instrumentos que possam ser úteis no controle e na supervisão do sistema. O Operador tem sempre que poder ver o que está acontecendo em tempo real”, explicou, destacando que os softwares aplicativos para a monitoração do clima e das bacias também são importantes para o ONS. “Este convênio é como um casamento. Mas depois virão os filhos, ou seja, convênios específicos para o desenvolvimento de determinados produtos”, explicou.

O diretor-superintendente do Lactec, Alceni Guerra, destacou que o acordo será importante para o Instituto, que há cinco anos consecutivos é escolhido como o melhor do País no ramo. Guerra explicou que um projeto já vem sendo desenvolvido junto ao ONS antes mesmo da assinatura do convênio. Ele diz respeito a um aparelho seqüenciador de eventos, que detecta o ponto da rede onde aconteceu a falha em caso de queda de energia. “Em dois milésimos de segundo ele detecta onde e porque aconteceu o problema”, destacou o diretor. Guerra e Santos almoçaram ontem com o presidente da Companhia Paranaense de Energia (Copel), Paulo Pimentel.