A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) afirmou hoje que a demanda mundial por petróleo deve continuar diminuindo este ano, uma vez que o desemprego nos países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) aumenta e o sentimento do consumidor continua enfraquecido. Mas a demanda pode crescer em 2010 e alcançar 84,3 milhões de barris por dia.

Em seu relatório de julho, a Opep disse que “após dois anos consecutivos de desaceleração, a demanda global em 2010 deve mostrar aumento moderado de 500 mil barris por dia”. Em junho, a organização havia dito que o pior poderia ter passado para os mercados de petróleo e elevou levemente a previsão de demanda para o terceiro trimestre.

Segundo o relatório deste mês, os países fora da OCDE devem representar a maior parte do aumento na demanda de 800 mil barris por dia no segundo semestre do próximo ano, com a demanda na China podendo crescer 300 mil barris por dia. O consumo nos EUA deve se recuperar em 2010, com aumento diário de 200 mil barris, após declínio de 700 mil barris por dia este ano. Os países da OCDE devem registrar contração de 300 mil barris por dia na demanda em 2010, após declínio esperado de 1,8 milhão de barris por dia este ano.

A oferta nos países fora da Opep deve crescer em 300 mil barris por dia em 2010, para 50,9 milhões de barris por dia, liderada por Brasil, EUA, Azerbaijão, Casaquistão, Canadá, China e Índia. México, Reino Unido, Noruega e Rússia devem experimentar os maiores declínios.

A demanda este ano pelo petróleo da Opep deve cair 2,3 milhões de barris por dia, para 28,5 milhões de barris por dia. Em 2010, a demanda por petróleo da Opep deve baixar de 400 mil barris por dia para 28,1 milhões de barros por dia. As informações são da Dow Jones.