O Brasil suspendeu temporariamente, desde ontem, as importações de produtos e subprodutos de animais susceptíveis à febre aftosa (bovinos, bulalinos, caprinos, suínos e ovinos) provenientes da Argentina.

O governo argentino comunicou oficialmente ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) a ocorrência de um foco de febre aftosa na província de Salta, localizada ao norte daquele país.

Desde 2001, o Brasil suspendeu as importações de animais vivos e carne com osso da Argentina, por causa de risco de aftosa. Agora, a proibição foi estendida para a carne maturada e desossada, além de leite em pó, queijo e demais subprodutos.

A decisão do Brasil só será reavaliada de acordo com as medidas sanitárias e investigações epidemiológicas efetuadas pela Argentina.