O secretário executivo do Ministério de Minas e Energia (MME), Luiz Eduardo Barata, afirmou na manhã desta segunda-feira, 17, que o Brasil poderá utilizar usinas termelétricas na base de geração de energia. Segundo ele, com o “permanente despacho” dos últimos anos, devido a problemas climáticos, o ministério avalia que essa solução será necessária para garantir a segurança do abastecimento.

“Alguns anos atrás nosso sistema era predominantemente hídrico. Hoje a capacidade instalada tem 65% de geração hídrica. Agora, ter a capacidade não significa que se possa usar, pois fica dependente das condições climáticas”, ponderou o secretário.

“O que temos visto nos últimos anos é permanente despacho de usinas térmicas. Temos volume grande de térmicas que ao serem despachadas fazem o custo de energia muito alto. O que fazemos é de fato dispor para o futuro de térmicas de base, que não temos hoje. Vamos ter um sistema hidrotérmico com térmicas na base”, completou.