O fluxo cambial continua negativo para o Brasil. Dados divulgados hoje pelo Banco Central (BC) mostram que o País perdeu US$ 795 milhões na terceira semana de julho, entre os dias 12 e 16. Com o saldo, o fluxo da moeda estrangeira acumula saída líquida de US$ 2,031 bilhões nas três primeiras semanas de julho.

Segundo o BC, a saída dos recursos na semana passada se concentrou no segmento financeiro, que registrou saldo negativo de US$ 1,167 bilhão. O valor foi gerado pela saída total de US$ 7,608 bilhões, superior ao ingresso de US$ 6,441 bilhões no período. No acumulado do mês, o fluxo financeiro amarga saída de US$ 1,829 bilhão.

Na conta comercial, os números mudaram de trajetória e ficaram no azul na semana passada. Entre os dias 12 e 16, houve superávit de US$ 373 milhões, já que as exportações somaram US$ 3,531 bilhões e superaram as importações de US$ 3,159 bilhões no período. No mês, no entanto, o fluxo comercial segue no negativo, com déficit de US$ 202 milhões.

No acumulado do ano até o dia 17 de julho, o fluxo de dólares continua positivo, com ingresso de US$ 1,332 bilhão para o Brasil, sendo US$ 321 milhões na conta financeira e US$ 1,010 bilhão no segmento comercial. A divulgação dos números do fluxo cambial estava programada para ocorrer às 12h30, mas atrasou em mais de uma hora e meia por problemas técnicos no BC.

Reservas

Mesmo com a saída de dólares do Brasil, o BC mantém sua estratégia de comprar a moeda norte-americana no mercado para reforçar as reservas internacionais. Os dados mostram que foram US$ 116 milhões na semana passada, entre os dias 12 e 16. No acumulado de julho, o montante adquirido para reforçar as reservas alcança US$ 634 milhões.