Depois da chegada dos grandes hipermercados a Curitiba, que trouxeram preços competitivos e uma grande variedade de produtos – a maioria vende de bicicletas a eletrodomésticos e funciona como uma espécie de minishopping -, os supermercados de vizinhança foram praticamente sendo engolidos pelos gigantes. Na tentativa de resgatar a confiança de consumidores fiéis, exigentes e que procuram atendimento quase personalizado, o Grupo Pão de Açúcar inaugura hoje uma nova loja na capital. Localizada na Avenida República Argentina, bairro Água Verde, o empreendimento mede cerca de 1,6 mil metros quadrados e custou cerca de R$ 6 milhões. A idéia é atingir especialmente as classes A e B.

“Um dos diferenciais em relação ao hipermercado é o atendimento, a aproximação com o cliente”, explica o diretor do Grupo em Curitiba, Luiz Narciso. “O curitibano tinha fidelidade com o Mercadorama, mas depois que foi vendido ao Sonae, ele ficou sem opção e passou a comprar em qualquer supermercado. A intenção é resgatar este público”, completa.

Para o diretor Pão de Açúcar Regionais, Celso Munhoz, mesmo com tantos super e hipermercados na capital, ainda há espaço para novos empreendimentos. “Curitiba é uma praça importante. Independente do que já existe, o atendimento é voltado a um consumidor específico, exigente”, comenta, adiantando que o Grupo pretende, até o final do ano, inaugurar mais lojas – até agora, são 11 em todo o Paraná, espalhadas por Curitiba, Colombo e Paranaguá.

Diferenciais

Apostando sobretudo na qualidade e variedade de produtos e serviços, o novo empreendimento vai contar com a presença de um profissional treinado e especializado em vinhos, para atendimento individual -aliás, o vinho é um dos carros-chefe do supermercado, segundo revela Celso Munhoz. “Nosso interesse em investir em vinhos surgiu da informação de que o curitibano é o segundo maior consumidor de vinhos de qualidade, perdendo apenas para São Paulo. Nosso objetivo é que o supermercado se torne referência em seleção de vinho.” O estabelecimento comercializará cerca de 500 rótulos diferentes de vinho, de 14 países. Outro item que reforça a tendência para uma classe específica é a seção de carnes. Além dos cortes tradicionais, os clientes encontrarão cortes especiais Wessel e Bassi, além de novilho nobre e carnes exóticas como avestruz, tartaruga, javali, capivara e jacaré. Também as frutas fogem do convencional. Algumas exóticas como a curuba, tamarijo, uchuva, pitaya e chirimoya deverão estar nas prateleiras da loja.