Os números negativos do Produto Interno Bruto (PIB) da agropecuária brasileira no terceiro trimestre do ano vieram dentro das expectativas da presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, senadora Kátia Abreu (DEM-TO). “Os números não trouxeram surpresa para o setor. O que fez o PIB cair foi a redução de 10 milhões de toneladas de grãos de 2008 para 2009, passando de aproximadamente 144 milhões de toneladas para perto de 134 milhões de toneladas”, disse a senadora.

De acordo com os dados divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o PIB agropecuário do terceiro trimestre recuou 9% na comparação com idêntico período do ano passado e caiu 2,5% ante o segundo trimestre deste ano. “Nossa safra é medida quando é plantada e só se planta uma vez por ano”, comentou Kátia Abreu.

A presidente da CNA voltou a apresentar sua expectativa para a safra de grãos em 2010, que deve somar algo em torno de 140 milhões de toneladas. “Não é um volume próximo ao recorde (de 144,1 milhões de toneladas verificado na safra 2007/2008), mas acredito que possamos compensar a queda do ano passado e voltar a crescer”, considerou. Na safra 2008/2009, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção brasileira de grãos foi de 135,1 milhões de toneladas.