O crescimento de 5,7% registrado pelo setor de transportes no segundo trimestre, em relação ao mesmo período do ano passado, é bastante importante e reflete investimentos que o setor privado tem feito para acompanhar a evolução da economia, avalia o presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT), Clésio Andrade.

O executivo disse que observou, em conversas com empresas, que o setor tem crescido substancialmente nos últimos quatro meses e o Produto Interno Bruto (PIB) só veio confirmar esse dado. Andrade lembra que o bom desempenho do setor de caminhões, por exemplo, mostra que as empresas de transporte estão investindo no aumento e renovação da frota. "O setor privado está respondendo, falta agora a contrapartida do setor público, com investimentos em infra-estrutura", avalia.

O presidente da CNT lembra que o Ministério dos Transportes não cumpriu nem 25% do orçamento previsto para 2007 e que a meta de investimentos prevista no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) também está aquém do previsto. "A falta de investimentos poderá trazer complicações para o País no futuro", alerta.